Home Imagem profissional

4 dicas para não errar no tom do e-mail corporativo

4 dicas para não errar no tom do e-mail corporativo

A comunicação escrita pode ser um pouco complicada, pois as chances de sermos mal interpretados é maior. No emprego esse risco pode ser ainda mais prejudicial, já que o e-mail é a principal forma de comunicação entre equipes, é bom anotar essas dicas para evitar ruídos e mal-entendidos:

1. EVITE A CAIXA ALTA: mesmo que o objetivo seja apenas chamar a atenção para alguma informação, é provável que a pessoa interprete o trecho como se você estivesse gritando ou, no mínimo, sendo muito indelicado. É melhor usar o negrito ou highlight para destacar uma informação.

2. Exclamações não são muito profissionais!!!! Usar o ponto de exclamação (!) de forma indiscriminada pode dar a impressão de que você está gritando ou que está muito impaciente. Evite e deixe para usá-las preferencialmente para saudações do tipo “Bom dia!” ou “Boa sorte!”. Fica mais simpático.

3. “Ok” e pronto: tente não enviar apenas um “ok”, mesmo quando estiver com muita pressa. Escreva “ok, respondo na sequência”, se quiser apenas sinalizar que leu o e-mail e pretende responder posteriormente. O “ok” desacompanhado de complemento pode ser interpretado como uma resposta seca, principalmente se enviado para um e-mail enorme. Se não tiver o que dizer, use “ok, tudo certo”.

4. Saudações inadequadas: não comece a escrever um e-mail com saudações inadequadas, como “querida”, “flor”, “amada” ou “bela”. Deixe para usá-las apenas com pessoas muito próximas. Quando estiver falando com colegas, clientes e chefes, seja mais formal. Comece escrevendo o nome da pessoa ou, se forem vários os destinatários, utilize algo como “Caros”, que é muito utilizado corporativamente e resolve o problema.

5. Obrigado x beijos: para encerrar o e-mail, pense antes de mandar beijos. Se é um contato formal, o melhor é escrever apenas “obrigado (a)”. A palavra “abraços” pode ser mais adequada, mas também deve ser evitada em contatos muito formais.

Foto: Shutterstock.com