Home Ambiente de trabalho

Pessimismo de líderes pode afetar toda a equipe

Pessimismo de líderes pode afetar toda a equipe

Ao longo dos anos, vários pesquisadores tentam entender como o otimismo ajuda ou atrapalha líderes em todos os níveis de uma organização. Há quem acredite que a visão otimista é uma habilidade, podendo ser desenvolvida por qualquer pessoa. De acordo com essa teoria, ninguém nasce otimista. É preciso criar uma Perspectiva Positiva (Positive Outlook, em inglês) e aperfeiçoá-la, assim como melhoramos outras habilidades, como desenhar ou nadar, por exemplo.

Mas por que ter uma perspectiva positiva é importante? Porque, assim, é possível enxergar oportunidades quando se está diante de algo que parece um fracasso total. Quem tem essa habilidade espera que as mudanças no futuro venham sempre para o melhor.

Essa visão combina diferentes vertentes de pesquisas sobre otimismo. Uma delas, abordada por Martin Seligman e seus colegas na Universidade de Pensilvânia, analisa como as pessoas lidam com situações boas e ruins. Eles descobriram que há vários tipos de pessoas. Tem quem culpe a si mesmo pelos acontecimentos ruins, acreditando que os obstáculos continuarão a existir e que afetarão todas as suas ações. Já outras pessoas acreditam que esses contratempos são ocasionais. Para elas, as dificuldades são provocadas por uma variedade de forças externas, e não por conta de seus fracassos pessoais. Por isso, acreditam que as coisas vão melhorar e que elas têm a capacidade de transformar essas situações.

Segundo um estudo realizado na Universidade da Carolina do Norte, por Barbara Fredrickson, a Perspectiva Positiva é capaz de gerar emoções positivas. A importância dessa habilidade no mundo dos negócios é que o impacto de emoções positivas melhora a performance e o atendimento ao consumidor, além de aumentar a lealdade e a motivação. Sendo assim, as emoções dos líderes moldam os sentimentos, contagiando as pessoas ao seu redor.

Foto: Shutterstock.com